domingo, 21 de julho de 2019
75 8846-8150
Cidades

13/06/2019 às 00h02

33

Rodrigo Mario

Valança / BA

Sem ônibus, CUT recomenda carona solidária para que manifestantes cheguem a atos
Sem ônibus, CUT recomenda carona solidária para que manifestantes cheguem a atos
Sem ônibus, CUT recomenda carona solidária para que manifestantes cheguem a atos





Ato contra bloqueios na Educação | Foto: Rodrigo Daniel Silva / Bahia Notícias




Com os rodoviários e operários do metrô e dos trens do Subúrbio confirmados na Greve Geral da próxima-sexta-feira (14) (veja aqui e aqui), os interessados em participar dos protestos em Salvador terão que usar outros meios de transporte. Mas, para Cedro Silva, presidente da Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT-BA), isso não vai prejudicar a adesão.


 


 


“Não vai ter contingente, a cidade vai mesmo amanhecer sem ônibus, então as pessoas podem fazer o processo de carona solidária ou então rachar um uber. A gente já fez isso e a adesão foi muito grande, muito forte”, afirma o sindicalista em entrevista ao Bahia Notícias. A CUT-BA é uma das entidades sindicais que está à frente da greve no estado.


 


De acordo com Silva, a partir das 5h, os operários das indústrias vão paras as atividades. Em seguida, às 6h, os manifestantes devem começar a se concentrar na região da Rótula do Abacaxi, mas apenas no local é que eles vão confirmar se seguirão em caminhada até o Iguatemi. Para finalizar, os manifestantes da capital baiana voltarão a se reunir em um novo ato, às 15h, na Praça do Campo Grande.


 


Desta vez, a Greve Geral é contra a reforma da Previdência, que tramita na Câmara dos Deputados, os altos índices de desemprego e os bloqueios de verbas para as universidades federais. Alguns grupos se mobilizam ainda para pedir a renúncia do ministro Sergio Moro, que teve suas conversas com o coordenador da Operação Lava Jato, no período em que era juiz e relator do caso, expostas (saiba mais aqui), e a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


 


"A gente se preparou muito pra essa greve, do Norte ao Sul da Bahia, fazendo plenárias regionais, nas principais cidades. Hoje nós temos uma população que está apavorada com a situação do Brasil porque temos um presidente que quer fazer uma reforma que retira direitos. Então, desse jeito, só parando pra gente não perder", avalia o sindicalista.


 


Segundo ele, além da capital baiana, outras 33 cidades já confirmaram que vão aderir à manifestação. São elas: Paulo Afonso, Juazeiro, Senhor do Bonfim, Serrinha, Conceição do Coité, Alagoinhas, Catu, Pojuca, São Sebastião do Passé, Candeias, Santo Amaro, Camaçari, Feira de Santana, Jacobina, Ipirá, Cruz das Almas, Santo Antonio de Jesus, Valença, Vitória da Conquista, Ilhéus, Itabuna, Guanambi, Urandi, Jequié, Itapetinga, Barreiras, São Desidério, Oliveira dos Brejinhos, Eunápolis, Porto Seguro, Itamaraju, Teixeira de Freitas e Mucuri.








 

 





Foto




FONTE: bahia noticias

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Big Brother Brasil

Big Brother Brasil

Blog/coluna Tudo sobre a casa mais vigiada do Brasil em um só lugar!
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Contador de visitas