Sexta, 23 de agosto de 2019
75 8846-8150
Polícia

03/08/2019 às 20h21

118

Rodrigo Mario

Valança / BA

Menina de 6 anos morre por suspeita de estupro e pai pede para ser preso
Menina de 6 anos morre por suspeita de estupro e pai pede para ser preso
Menina de 6 anos morre por suspeita de estupro e pai pede para ser preso




Menina de 6 anos morre por suspeita de estupro e pai pede para ser preso


 







A garotinha Mel Rhayane Ribeiro de Jesus, de apenas seis anos, foi socorrida para o Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro, mas já chegou na unidade médica sem vida. O caso aconteceu na sexta-feira (02/08). Ela apresentava várias marcas de correntes, feridas pelo corpo, exposição do ânus (sinal de abuso sexual) e estava com a orelha cortada, além de sinais de desnutrição e hematomas. Ela foi levada pelo pai e pela madrasta.


O homem, inclusive, pediu para ser preso pela morte da própria filha, pois temia ser linchado por cerca de quinze pessoas que o aguardavam do lado de fora do hospital. Equipes da Polícia Militar foram acionadas e conduziram o pai da vítima à Delegacia de Homicídios (DH). Em nota, a Polícia Civil informou que “diligências estão sendo realizadas em busca de informações que possam ajudar esclarecer o fato e parentes estão sendo ouvidos na especializada. As investigações estão em andamento”.


 

O pai afirmou que Mel estava de castigo depois de receber “um corretivo”, quando ela parou de respirar. Em outra versão, o suspeito disse que a criança morreu por ter batido a cabeça. A menina vivia há 6 meses com o pai e a madrasta. O pai informou ainda que a mãe havia perdido a guarda da criança por denúncias de que a menina sofria abusos sexuais.







 








 







 







A garotinha Mel Rhayane Ribeiro de Jesus, de apenas seis anos, foi socorrida para o Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro, mas já chegou na unidade médica sem vida. O caso aconteceu na sexta-feira (02/08). Ela apresentava várias marcas de correntes, feridas pelo corpo, exposição do ânus (sinal de abuso sexual) e estava com a orelha cortada, além de sinais de desnutrição e hematomas. Ela foi levada pelo pai e pela madrasta.


O homem, inclusive, pediu para ser preso pela morte da própria filha, pois temia ser linchado por cerca de quinze pessoas que o aguardavam do lado de fora do hospital. Equipes da Polícia Militar foram acionadas e conduziram o pai da vítima à Delegacia de Homicídios (DH). Em nota, a Polícia Civil informou que “diligências estão sendo realizadas em busca de informações que possam ajudar esclarecer o fato e parentes estão sendo ouvidos na especializada. As investigações estão em andamento”.


 

O pai afirmou que Mel estava de castigo depois de receber “um corretivo”, quando ela parou de respirar. Em outra versão, o suspeito disse que a criança morreu por ter batido a cabeça. A menina vivia há 6 meses com o pai e a madrasta. O pai informou ainda que a mãe havia perdido a guarda da criança por denúncias de que a menina sofria abusos sexuais.











 






FONTE: informe baiano

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Big Brother Brasil

Big Brother Brasil

Blog/coluna Tudo sobre a casa mais vigiada do Brasil em um só lugar!
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Contador de visitas