Sexta, 23 de agosto de 2019
75 8846-8150
Economia

21/07/2019 às 00h22

37

Rodrigo Mario

Valança / BA

Industrialização do cacau baiano movimenta R$ 1,3 bilhões em investimentos
Industrialização do cacau baiano movimenta R$ 1,3 bilhões em investimentos
Industrialização do cacau baiano movimenta R$ 1,3 bilhões em investimentos


Industrialização do cacau baiano movimenta R$ 1,3 bilhões em investimentos 


O forte da industrialização do cacau é a região Sul, mas também tem presença marcante na capital e já exportou até loja artesanal para Paris



[Industrialização do cacau baiano movimenta R$ 1,3 bilhões em investimentos ]
Foto : Manu Dias / Governo da Bahia



Por Metro1 no dia 20 de Julho de 2019 ⋅ 19:06




O cacau da Bahia vai além das 123 mil toneladas produzidas por ano e lidera nacionalmente, também, no setor industrial. No estado, os cinco empreendimentos do setor, incentivados pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), já injetaram cerca de R$ 1,3 bilhão em investimentos e geram juntos 1,2 mil empregos diretos. O forte da industrialização do cacau é a região Sul, mas também tem presença marcante na capital e já exportou até loja artesanal para Paris.


O segmento cacaueiro tem visibilidade nacional com o Chocolat Bahia Festival, cuja 11ª edição ocorre desde quinta-feira (18), em Ilhéus. Os números positivos se refletem também no processamento das amêndoas de cacau. A indústria moageira produz 270 mil toneladas por ano. Dados da SDE revelam a diversidade da cadeia produtiva baiana, que vai do cacau em pó aos chocolates gourmet, com nibs de cacau.    


“A industrialização vem como reforço e essa cadeia tem movimentado a economia baiana, gerado empregos e tornado o estado referência mundial, seja no cacau ou no chocolate”, diz João Leão, vice-governador e titular da SDE.


A AMMA Chocolate Orgânico investiu R$ 3 milhões para implantação de uma unidade de fabricação de chocolate artesanal. As fazendas de cacau ficam nas proximidades de Ilhéus, Itabuna e Itacaré, na capital baiana funciona a planta fabril e as lojas temáticas. Para a capital da França, a marca baiana exporta o chocolate e mantém uma loja modelo.


“O cacau que a Bahia e pequenos produtores produzem tem sido fundamental para o desenvolvimento, pois estamos vivendo a reestruturação dessa cadeia, de uma forma sólida, destaca Diego Badaró, fundador e diretor da AMMA.


Entre as fábricas que estão implantadas na Bahia, tem também a francesa Barry Callebaut, com duas filiais no estado. Maior processadora de cacau do país e também produtora de chocolate, a empresa injetou investimentos de R$ 64 milhões em Ilhéus e de R$ 23,8 milhões em Itabuna. Ao todo, o volume de aporte chegou a R$ 87,8 milhões na ampliação industrial. O grupo gera 526 empregos diretos na região. 







Notícias relacionadas


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Big Brother Brasil

Big Brother Brasil

Blog/coluna Tudo sobre a casa mais vigiada do Brasil em um só lugar!
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Contador de visitas